Email: Senha: Encerrar sessão
Brasil, Adicione aos Favoritos Definir como P�gina Inicial
  Home
  Cadastro
  Notícias
  Consulta Tít. Eleitor
  Guia do Eleitor(TSE)
  Como Votar(TSE)
 -Eleições 2018
  Calendário Eleitoral
  Cand. Presidente
  Cand. Governador
  Cand. Senador
  Cand. Dep. Federal
  Cand. Dep. Estadual
 - Links Governos
  Senado Federal
  Câmara Federal
  Ass. Legislativas
  Governos Estaduais
  Prefeituras
  Câmaras Municipais
  TSE
  Lista TREs
 -PolíticaBR
  Famigos
  Matérias
  Sua Mensagem (Novo)
  Dúvidas
  Links
  Utilidade Pública
  Classificados
  Seu Curriculum
  Fale Conosco
  Hospedagem de Sites
  Politica de Privacidade

div>
Enquete

No se trata de Pesquisa Eleitoral, conforme art. 33 da Lei no. 9.504/97, mas de mero levantamento de opinies, sem controle de amostra, sem uso de mtodo cientfico para sua realizao, dependendo, apenas, da participao espontnea do interessado.

Se as Eleies Fossem hoje, em quem votaria para Presidente?

Lula
Fernando Henrique
Dilma Rousseff
Antony Garotinho
Jos Serra
Acio Neves
Ciro Gomes
Fernando Gabeira
Marina Silva
Heloisa Helena
Qualquer outro menos estes
Vou Anular meu Voto
Vou votar em Branco


 
Ver Resultados

Registre seu dom�nio
www.
By Nomer.com
 
 
Publicidade
Jornal Correio Popular

Jornal Correio Popular
 
Saiba mais Clicando aqui
Notícias - 03/11/2013

Debate poltico de 1 ano antes tende a pautar campanha

A um ano da eleio presidencial, os temas agora vocalizados pelos provveis candidatos ao Planalto devero pautar as discusses da campanha em 2014 caso seja mantida a tendncia dos ltimos 20 anos. Alm da economia, tema recorrente no perodo pr-eleitoral - este ano focado no modelo de trip macroeconmico e inflao -, despontam como assuntos da futura campanha a qualidade dos servios pblicos o desenvolvimento sustentvel.

Esses dois ltimos assuntos entraram em pauta, respectivamente, com as manifestaes de junho e o surgimento de uma possvel chapa formada pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva.

Levantamento feito pelo jornal O Estado de S.Paulo mostra que, entre 1993 e 2010, os assuntos que eram destaque um ano antes de cada eleio presidencial continuaram no centro da disputa. "A construo das candidaturas se d nesse perodo pr-eleitoral. Esses elementos que antecedem a campanha so fundamentais. No porque marquem definitivamente, mas d para sentir o clima do que vir", diz a cientista poltica Vera Chaia, coordenadora do Ncleo de Estudos em Arte, Mdia e Poltica da PUC-SP.

Nas ltimas semanas, por exemplo, a presidente Dilma Rousseff, que deve disputar a reeleio, voltou a citar em seus discursos os pactos apresentados em respostas onda de protestos de junho e enfatizou o programa Mais Mdicos. Dias depois de ouvir crticas de Marina Silva sobre as polticas econmica e ambiental do governo, apresentou um programa de agroecologia e rebateu os ataques de que descuidou do trip econmico, formado por cmbio flutuante, meta de inflao e responsabilidade fiscal.

O cientista poltico Manuel Sanches coloca na lista ainda o debate energtico devido ao leilo do campo de Libra, realizado em 21 de outubro, e da forte relao com a bandeira ambiental de Marina - levantada agora tambm por Campos, seu aliado e provvel candidato Presidncia. Para Sanches, tendem a permanecer em evidncia os assuntos ligados ao contexto macro do Pas, o que no significa que temas mais imediatos no mudem o cenrio. "s vezes a eleio pode ser decidida no dia anterior", diz Sanches, professor do Instituto de Filosofia e Cincias Sociais da UFRJ.

Economia

At 2006, lembram os especialistas, o contexto econmico dava as principais cartas do debate eleitoral. Assim foi em 1993, poca de inflao galopante, seguida por uma campanha fortemente influenciada pelo Plano Real, lanado trs meses antes das eleies. Em 1998 e 2002, a preocupao deixou de ser a inflao, mas os debates ainda estavam voltados para temas ligados estabilidade e criao de empregos. Para o socilogo e cientista poltico Antnio Lavareda, que trabalhou para campanhas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em 1994 e 1998, e de Jos Serra, em 2002, a economia costuma ser o fiel da balana nas eleies presidenciais. Ele cita como exemplo o ano de 2001, quando Fernando Henrique enfrentava dificuldades na conduo da economia. "No ano seguinte, venceu o candidato que melhor soube capitalizar para si o sentimento de mudana pela qual ansiava uma populao insatisfeita", diz o socilogo, referindo-se a Luiz Incio Lula da Silva. O cientista poltico Andr Singer, que comps a equipe da campanha presidencial petista de 2002 e no ano seguinte foi o porta-voz do governo Lula, prefere no arriscar quais seriam os assuntos que sero predominantes nos debates em 2014, mas avalia que a presidente Dilma poder ser questionada sobre o crescimento da economia, j que o resultado de seu quadrinio tende a ser menor que o de seu antecessor. "Mas o elemento que tende a ser de grande influncia na opinio dos eleitores so aqueles ligados diretamente ao bolso, como inflao e emprego", afirma. Para a cientista poltica Helcimara de Souza Telles, o ano de 2014 pode ser palco de uma campanha mais complexa, que marque mais fortemente uma mudana no perfil do eleitorado, delineada j em 2010. "O fato de 40 milhes de pessoas serem inseridas num novo extrato social pode significar um padro de atitude poltica que ns desconhecemos. No sabemos como elas vo votar", aponta. "Como 2014 no acena para um cenrio de profunda crise econmica, provvel que a campanha seja mais ambgua, de uma continuidade com mudanas. Acho que os candidatos vo dizer que faro melhor e apontar novos valores", avalia.





Este site é melhor visualizado com o Internet Explorer 8.0 ou Superior e resolução 800x600.
Política de Privacidade - PoliticaBR 2004-2016 - Todos os direitos reservados